domingo, 16 de junho de 2013

MAR DE TODAS AS EMOÇÕES


Hoje senti-me dono do céu
Ouvi nas folhas dos jarros o silêncio da ilha
Procurei a respiração de um Sol de verão
Tive um momento de fogo, uma boa má sensação

Ouvi os passos da água
O estrondoso cavalgar de ondas impacientes
Vieram ao meu encontro odores azedo e doce das maçãs
Um tremente som de sino rasgou-me as minhas esperanças vans

Talhei na passada um rosto
No tremor da tarde procuro o encontro com o nada
Não sei se regresso no encontro de uma saudade
Não sei ouvir na vida uma real verdade

Tão confuso está este poeta pateta
Hoje não és dono do céu ou coisa alguma
És apenas um demiurgo da puta da vida
Uma gota de sal na confusa espuma

Oiço na distância os risos de troça
Sou um negro cisne sem canto
Chego aqui com a terra nos dedos e tão pouco
Alguns chamam-me de mestre outros de louco

Que importa ser alguma coisa em árvore morta
Nas escarpas desta ilha deixo traços meus
Serei um pescador de sonhos ou ventos
Ou um sonhador dos mil pensamentos ateus

Um trovador das encantadas sombras
Um trapo que à noite tomba
Um a janela que se fecha em úmida agonia
Um raio de luz pálida, fugidia

Já não procuro à muito uma maçã escondida
Já não descubro o pão e mel no avental de minha Mãe
Cresci num nascimento mal parido e senti-me perdido
Fui herói nos sonhos e medo escondido

Ora vejam bem o que é um mau poema
Saído da pena de um homem morto pelas ilusões
Às vezes o poeta sem pecado peca
E solta uma lágrima neste…Mar de Todas as Emoções…

9 comentários:

Lídia disse...

É NA VERDADE UM MAR DE EMOÇÕES, CONFUSÕES,QUE FAZEM PARTE DA VIDA, MAIS PARA QUEM ESTÁ ATENTO E AS PASSA PARA A ESCRITA.

GOSTEI DE AS LER!

LÍDIA

Ana Bailune disse...

Belo poema. Pensamentos sensatos.

Fa menor disse...

Emoções que não se contém mas que vazam num mar imenso... como o poema.

Paulo Vasco Pereira disse...

Gostei muito deste mar e dos recursos estilísticos utilizados. Parabéns.

lua prateada disse...

Lindo como sempre querido poeta...á muito que ando longe daqui, voltei!...
Tão confuso está este poeta pateta
Hoje não és dono do céu ou coisa alguma
És apenas um demiurgo da puta da vida
Uma gota de sal na confusa espuma
Todos nós temos um pouco de tudo isso...
Abraço amigo

SOL=CIDÁLIA

lua prateada disse...

Sempre belo meu poeta...á muito que estou afastada daqui...VOLTEI.
Tão confuso está este poeta pateta
Hoje não és dono do céu ou coisa alguma
És apenas um demiurgo da puta da vida
Uma gota de sal na confusa espuma
Quem não tem um pouco disso tudo...
Abraço amigo

SOL=CIDÁLIA

Marcela Melo disse...

Intensamente lindo seu poema.

http://mmelofazminhacabeca.blogspot.com.br/

Luz da Lua disse...

"Às vezes o poeta sem pecado peca
E solta uma lágrima neste…Mar de Todas as Emoções…" Lindamente belo, Profeta/Poeta e cheio de emoções !!!
Grande beijo.

Lindalva disse...

Viver já é uma emoção pura... Olá meu querido profeta, saudades... o Ostra já está pronto para o 8º Pena de Ouro, são muitos Poetas e Poetisas das ondas a convidar, assim peço desculpa pelo SPAM e não parar em tua página para apreciá-la e comentar como de direito, MAS QUERO TE VÊ NA ILHA NESTE EVENTO, POR ISSO AQUI ESTOU... E lá te espero. Beijos no coração!!!
Este é o link do Ostra
http://ostra-da-poesia.blogspot.com.br/
Todos que por aqui passarem sintam-se convidados!