segunda-feira, 3 de junho de 2013

PIANO


Pensei saltar por cima da vida
Atirar o corpo no vazio de um penhasco
Mas o Sol apareceu radioso
Um anjo que conheço deu-me a mão radioso

Pensei nas pessoas
Como mudam de máscara a cada passo
Pensei em Deus e no Diabo
E confundi a bondade em confuso estado

Percorri anos de labuta e dor
Pintei tanto azul, tanta flor
Na minha casa ainda floresce a paixão
Em minha alma ainda arde o amor

Na minha casa não há mentira
Plantei a verdade e reguei com ternura
Já cá não floresce raiva e ódio
Apenas uma criança de alma pura

Neste peito incandescente
A lava ardente aprisionou uma lágrima
Às vezes choro mil penas
Sou um homem a caminhar na vida apenas

Uma ilha…!
Onde moram todas as culpas do Mundo
Um barco sem vela ou bussola
Um oceano onde guardo o meu mais profundo

Um orgulho sem preconceito
Pedra sobre pedra, morada com aroma de pão
Quanta pedra me atiraram
Retribuo com a bondade em aberta mão

Tudo isto me ocorreu esta manhã
Às vezes fico assim, confuso estranho
Porque o meu silêncio foi quebrado
Pelas notas de um…Piano…

11 comentários:

Anónimo disse...

Bom dia Profeta!
Que bem fizeste em ouvir este piano, a voltar a sentir a paixão e o amor que sempre existiram em ti, mas que pareciam adormecidos.
Adorei a música deste piano, mesmo não a entendendo na sua complexidade.
Beijinhos

Alexandra disse...

As pessoas mudam, mas o piano nunca deixará de tocar e deliciar o mundo com suas belas melodias!

http://odeclinardosonhos.blogspot.com disse...

Meu amigo!!!!
Li e reli... e depois fiquei saboreando...
Que sempre exista um acorde de piano na tua vida...
bjs
anacosta

Ana Bailune disse...

Assim são as pessoas mais sensíveis. Lindo pensamento, num poema maravilhoso.

Célia Rangel disse...

Somos arrebatados por momentos de profunda solidão em que nada parece ter sentido... mas jamais devemos nos entregar a tais pensamentos!
Bj. Célia.

Agulheta disse...

Olá amigo Profeta!Não tivesses tu este nome,para escrever como um verdadeiro profeta,que sente cada momento,que chora e sorri,mesmo quando tudo nos parece fugir?Adorei ler estas palavras que me tocaram bastante,sou pessoa de emoções,e quando as coisas me tocam eu sinto mesmo,foi o aconteceu hoje neste espaço.Beijos e tudo de bom

Smareis disse...

Olá Profeta,

Todos nos temos esses momentos de solidão, de silencio.
Poema maravilhoso.

Grande abraços!

Paty Carvajal disse...

escribes versos muy muy hermosos y llenos de sabiduría, de vida vivida-

Un beijo.

Anónimo disse...

Quem diz a verdade e responde com bondade, merece perdão.
Bom texto.
Eduardo Leblanc

Paula Argollo disse...

Muito bonito e sensível!

Paula Argollo disse...

Muito bonito.. e sensível!