sábado, 10 de maio de 2014

ESTA NOITE



Trouxe na mão inquietos sentimentos
Não há amor que não possa sentir a chama das palavras
Entrando em mim ri-me do homem mais infeliz deste mundo
Estes versos denunciam este meu mais profundo


Para não pedir, não morrer, não fugir
E agradecido por louvar o teu amor
Aqui o eco das palavras é grito surdo desde então
Sinto uma sede desta ilha que me aperta o coração

Escondi as mãos por entre os sonhos
Queria devorar todos os beijos possíveis
Que me perdoem as feias pessoas sem rosto
És linda! Desde a aurora ao sol posto

Com voz triste digo às vezes a verdade mentindo
Tal como uma réstia de luz que rasga os olhos ao cego
Tal como o espaço provável da tua paixão
Cumpri na palavra o que sou, “Barco num mar de solidão”

Mas, não tenhais pena
Serei uma gaivota repentina, o esgotar dos lábios
Cada instante que cresce como devora as coisas
Este homem, pintor de verdes e lavas

Apetece a estas mãos teu corpo macio
Sem desgosto à hora do poente, teus sorridentes seios
Com inquietude e sem revolta dormir em ti
Sonhar que estou, existi

O meu desejo é o conhecimento da espera
A entrega dos sentidos a todas as memórias
Eu sou, eu, tudo o que sou e não serei para quem quer
O paladino da sétima página da tua história

Ainda só li até á sexta, ou vivi
As palavras chamam-me à realidade, partiste, foste
Ficou esta profunda e sentida saudade
Que me esmagou o peito...Esta Noite...

9 comentários:

F!l disse...

Adorei.... que Saudades de te ler Profeta :)

«Que me perdoem as feias pessoas sem rosto
És linda! Desde a aurora ao sol posto»

Simplesmente magnifico como sempre :)

beijo solto

Célia Rangel disse...

Na "saudade" uma voz triste perdido na solidão do mar... mãos em um corpo macio... isso é o mais intimo dos sentimentos por um grande amor!
Abraços.

marlene edir severino disse...

"Cada instante que cresce como devora as coisas"

E não temos mais que instantes...
Feito este - um voo, o teu poema!

Abraço carinhoso, poeta!

Maria Letra disse...

E na Saudade nos refugiamos, com ou sem esperança. É nela que procuramos sobreviver a uma ausência.
Gostei muito deste poema.

Anónimo disse...

Whoa! This blog looks exactly like my old one!
It's on a completely different topic but it
has pretty much the same page layout and design. Outstanding choice of colors!


Here is my web-site :: after effects templates

Nina disse...

Ah, os sonhos, essa música, esse poema...
Perfeitos e indispensáveis!

Beijos,
Blog | Youtube

Luz Da Lua disse...

Tuas palavras preenchem minha alma,povoam meus sonhos ...e me fazem sentir a força do amor "Esta
Noite " Adoro ler-te ,Profeta !
Beijo .

Ly Sussurro disse...

enfim reencontrei o teu cantinho
um sussurro

rosa-branca disse...

A nostalgia que a saudade deixou. Maravilhoso. Beijos com carinho