terça-feira, 3 de junho de 2014

QUANDO TE LEMBRARES DE MIM

QUANDO
Perdem-se as memórias nos espelhos
Esta minha ilha tão perto do Mar
Um odor de ti sorriu à lembrança
Inexplicável é o deserto onde perdeste o amar

Abro as mãos às tuas ultimas palavras
Ficará suspenso o pó do amor nas sombras
Escrevo para que oiças um Violoncelo
Nelas encontro tristes gaivotas em suspenso

Com este Mar sempre em fundo
Com este oceano de hortências que pintam a ilha
Com tudo aquilo que sou e sabes quanto
Com a pedra e água de uma aurora de espanto

Vim de um longe, onde sorriem as acácias rubras
Cheguei num nevoeiro matizado de errâncias
Lavei as minhas íntimas feridas nas águas de uma lagoa
Amar-te-ei, neste verão de descontentamento, até que, a alma me doa

Nesta ilha, onde há uma pedra, também há uma flor
Há a fé, o milagre desencadeador de uma paixão
Nesta ilha, há a bênção do sangue o do pão
Há um aguaceiro que promete pacificar meu coração

Inimagináveis são os espaços da minha alma
Sou a dimensão uma branca página inteira
O desfio de um verde rasgando o azul
Porque o poeta nunca se perde, nunca adormece, esquece

O amor límpido dos pássaros lembra-me teu rosto
Há um lugar entre fronteiras onde as coisas fazem sentido
Partimos aos poucos para lugar nenhum
Há uma verdade tão simples, um querer incontido

Nunca ficarei à espera do adormecimento inadiável
Estendo os dedos ao destino com a mão aberta
Gostava de visitar o lugar onde brincam os golfinhos
Gostava de habitar o lugar onde os pássaros fazem os ninhos

Gostava...
De te dizer o inadiável das palavras
Que há um sentimento que teima não ter fim
Pensa apenas no Mar...Quando te Lembrares de Mim...

7 comentários:

Nina disse...

Um poema nostálgico que fez com que eu pintasse em minha mente uma tela inteiramente florida.
Lindo, lindo!

Abraços,
Nina & Suas Letras

Simone Anjos disse...

Oi amigo, esse poema é realmente nostálgico como a Nina bem o descreveu, mas me fez lembrar de um outro poema que diz assim: Apenas sinta a minha presença

"Quando o sol brilhar,
admire-o!
Vais até a janela e saúda o dia.

Olhes no horizonte anil,
procure-me, com certeza, estarei lá...

E quando a tarde chegar,
ouvirás o canto dos aves,
escutas com atenção,
entre os pios dos pássaros
e o zumbido das abelhas,
lá no fundo, ouvirás a minha voz.

Quando a noite cair
e a brisa cálida e suave
bater no seu rosto,
sentirás saudades,
sou eu acariciando a tua face...

Não chores!
Ergas os olhos para o céu estrelado
e verás o meu sorriso..."

Simone Anjos

Anónimo disse...

wonderful issues altogether, you just won a brand new reader.

What might you suggest in regards to your publish that you
simply made a few days ago? Any positive?

My web site ... Jurassic Park Builder download hack

luar perdido disse...

Quanta nostalgia e dor, num oceano azul e verde de palavras. Quanta doçura amarga no brotar das hortênsias que povoam o teu espaço. Meu doce Profeta tens o dom inigualável das palavras para traduzires a alma.
Fabuloso, belo e intenso como sempre.
Beijo de luar

Tété disse...

As memórias dificilmente se perdem e todos nós acabamos sempre por recordá-las em algum momento.
Por isso, prefiro lembrar-me de si e não do mar, porque a esse eu tenho sempre à mão.
Abraço
Teresa

Anónimo disse...

Hey there this is somewhat of off topic but I was wanting to know
if blogs use WYSIWYG editors or if you have to manually code
with HTML. I'm starting a blog soon but have no coding experience so I wanted to get guidance
from someone with experience. Any help would be greatly appreciated!


Also visit my web-site; how to download a youtube video

Ly Sussurro disse...

um beijo sussurrado quando te lembrares de mim