sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

HÁ PALAVRAS QUE SÃO COMO FAZER AMOR


Um brinquedo perdido num baú
Uma cortesã cheia de vontade de servir
Um desejo mesquinho acende o perverso
Uma mulher vestida de verdade acabou de mentir

A chuva que escorre para o alto
Uma ribeira perdeu o cantar da água
A saudade já não mora no cais
A janela do sonho tem um cortinado de mágoa

Uma besta diz que é bestial
Uma criança chora de medo
Absolvição foge da alma do justo
Um coração derrama no chão um segredo

De amor…
Envolto num manto denso de bruma
O sangue de um golfinho foi sacrifício
Que um deus derramou na espuma

Do mar…
Onde lancei uma pedra desencontrada de outra
As pedras também sentem amor
Não infligem apenas dor

Sou uma pedra…
Lava mal talhada pela tosca ternura
Escultura que o sentimento ergue
Sem pingo de beleza ou formosura

E tu quem és?
Cultivadora em canteiro de ódios profundos
Rainha sem reino que trai o rei
Ave perdida entre dois mundos

Ah este poeta das confusas palavras
Cantador de todas as canções de tristeza
Trovador vestido de arlequim trapeiro
Fazendo vénias a uma imaginada realeza

Que diz palavra sobre palavra
Às vezes fica mudo com um olhar de dor
Dos seus lábios escorrem sons sem sentido
Porque…Às Vezes Há Palavras Que São Como Fazer Amor…

36 comentários:

Simone MartinS2 disse...

Coloque um pouco do mel de tua boca em meus labios e adoça-me deixando-me mais leve e mais calma...Depois coma o doce sem tirar o belo e doce momento...Brincar com as palavras, isso sim é como fazer amor, tem que ter paixão, verbo, emoção...Adorei interagir com teu poema, legal...Abraços...faz uma poesia pra que eu coloque em meu blog., palavras misturadas e apaixonadas...to esperando...bjin

celina vasques disse...

Divino meu poeta!
Teu poema fala de muitas almas...a minha talvez...
Meus aplausos, e meu carinho muito grande!
beijos ternos

Liza disse...

Lindo... muito lindo seu texto!!!! Bjo!

*Simone Poesias* disse...

Lindíssimo poema, meus parabéns! Gostei muito.
Um abraço XD

Zélia Gadelha disse...

"Às Vezes Há Palavras Que São Como Fazer Amor…"

Adorei o poema! Bjusss

marcelli Lessa disse...

você escreve muito *-*
já sigo aqui pra ler tudo!

Beijinhos no S2 e bom domingo!
espero sua visitinha no meu blog!!

ofabulosomundodemarcellilessa.blogspot.com

Carina Rocha disse...

Uauuuuuuu...
Poema lindíssimo, cada palavra, cada sentimento, uau mesmo, até estou sem palavras, gostei muito!

Bom domingo!

Bjnhos

RosaMaria disse...

Já iniciou perfeito, apenas pelo titulo.

Deliciosos versos.

Bom domingo, se cuida.

Bjs

gota de vidro disse...

Este teu poema está repleto de laivos de beleza e ao lê-lo achei que o podias transpor para uma tela. Seria um tema lindo e original, pois como és muito imaginativo que bem darias vida a estes personagens....

Bom domingo

Beijinho da Gota

OutrosEncantos disse...

"há palavras que são como fazer amor"

- uma vezes doce!
- outras violento, cruel, envenenado!

você descreve muito bem a sua alma, Profeta.

beijo.

Carla Fernanda disse...

O coração que não derrama o desejo pelo chão faz com que ele escorra nem que seja pela lágima sentida....…

"Às Vezes Há Palavras Que São Como Fazer Amor…"

Lindo demais!

Beijos e bom domingo!!

dilita disse...

As palavras são como as mãos.
Com elas se faz um império, ou uma guerra.
Com as palavras o Profeta faz obras de beleza e arte.

Bom Domingo!

Obrigada pelo fragmento deixado no meu blog. Volte sempre.

Josinete Beatriz disse...

Palavras lindas demais...
Bom Domingo. Bjs. Josi

Roberta Maia disse...

Nossa, entendo várias coisas e dou significado a muitas palavras de seu poema. Dentro do labirinto de palavras, me encontrei e encontrei...
Lindo, lindo...magia pura!

Beijinhos Iluminados!!!
Paz e Luz!!!

Magia da Inês disse...

º°♥❤ Olá, amigo!
❤ Há palavras que são como fazer amor e há poesia que são amor derretido em versos como os seus.
º°❤ Boa semana!
❤Beijinhos.
º°❤Minas

Ingrid disse...

lindo Profeta,
teus dedos tateiam a palavra e as acariciam como no amar..
a sensibilidade te leva e te joga de volta..
sempre te ler.. e reler..
beijos perfumados..

Vanoska Buchholz da Costa disse...

olá Profeta,
O ser humano está se modificando aos
poucos, e espero o dia em que modelemos só beleza, o poeta não fale de tristeza e as palavras sejam
lindas como uma noite plena de amor.
Obrigada pela visita,são lindas e tocantes tuas poesias.
abraço

Vera Lúcia disse...

Lindo demais!
Inspiradíssimo!
Bj.

Ana C. disse...

não me abandona mais
^^

Ana Luísa disse...

Que lindo seu poema!

SoBijoux disse...

Muito obrigada pela sua visita no meu cantinho.
Lindo o teu poema!!
Bj
I

Ricardo Miñana disse...

Excelentes letras profeta,
es un grato placer pasar a saludarte.
que tengas una buena semana.
un abrazo.

ana costa disse...

Simplesmente lindo!
O teu poema transporta a paixão,a força, o amor e o carinho, contidos no próprio ato de fazer amor...
Parabéns

coresdocaminho/Alice disse...

Bravooo...bravissimo...
Meu amigo, isso é poesia daquelas que deixa a gente sem folego e sem palavras, é de se ler com o coraçao.
Bjs meu amigo e uma linda e colorida semana pra ti.

Juliana Matos. disse...

O dizer,
somente encerro como encerrou o poema.
Há palavras que são como fazer amor.

Lindíssimo!

Ju

@ Escritora disse...

Um poema com um final surpreendente!

Saudações

Elisa Cunha disse...

Não vou admitir para vocês
que eu só sei falar sobre o amor...

Mas como não falar dele,
se há palavras que são como fazer amor?

Beijos.

Elisa Cunha disse...

Não vou admitir para vocês
que eu só sei falar sobre o amor...

Mas como não falar dele,
se há palavras que são como fazer amor?

Beijos.

Labirinto de Emoções disse...

Mais um belo poema, que me deu imenso prazer ler.
De facto há Palavras que são como fazer amor, embora outras por vezes o consigam destruir...

Um sorriso e um beijo para si

Fátima disse...

Oi Profeta,

A esse poeta! Que mistura suas palavras e surge algo maravilhoso que tanto admiro!

Beijo meu

Vanessa Carvalho disse...

Bonita poesia.

Flores e uma ventania de bons
pensamentos, rapaz.

Aquarela disse...

(...)E penso: Os Outros!
Então… enxugo os pensamentos na manta de retalhos
Que “eles” fizeram com as horas dos meus dias.
Volto a correr de braços estendidos em direcção á mãe
Que nasceu na era em que o meu ventre quis ser futuro.
E faço dos meus braços asas e voo sobre os muros,
E faço dos meus olhos esperança e conto estrelas brilhantes
Nos céus mais escuros (...)


Hoje celebrava-se, há uns anos, o dia da mãe... pedras basilares da humanidade! As palavras delas... eram dessas com as quais se faz o amor mais puro!

Abraço

Sonhadora disse...

Meu querido Poeta

A sua poesia faz amor com as palavras...desnuda-se em cada estrofe...em cada rima sacia a sede de amar.

Um beijinho
Sonhadora

ellen disse...

Sou ...

"(...) uma ave perdida entre dois mundos (...)"

...é assim que me encontro
neste mundo de loucos!

Beijinho para O PROFETA.

Liberdade. disse...

querido profeta da poesia!

absorvi cada palavra,
identifiquei-me,
vi essa mulher vestida de verdade querendo mentir.

parabéns!

Pearl disse...

E há palavras assim como as tuas que dizem o mundo!

beijos