quarta-feira, 15 de outubro de 2014

A COR PÚRPURA


Sou um estranho dentro de mim
Trago as mãos vazias embrulhadas de nostalgia
Tenho um coração mudo, amputado pelo amor
Tenho uma alegria cinzenta como um poema por escrever ao fim do dia

O absurdo das coisas acontece em fúteis manhãs
Faltou a luz para o inicio dos gestos
Esta estrada sem vida engole os meus passos
Dou os braços á noite, prostrado em mil cansaços

O que me resta são estas mãos vivas
O que me acalenta é pensar no fim da viagem
Deixem-me aqui sereno, cuidando do azul do mar, com o olhar
Deixem-me afagar a garganta ferida de gritar...

...Comigo dentro de mim
Deixem-me aqui compondo a solidão
Deixem-me ir para longe da minha distância
Na espera de um barco ou de uma ilusão...

...Entre margens
Segura vontade numa algema de palavras
Cala-se uma gaivota, inverno de dourados presentes
Acordo nas coroadas auroras, morro no cair dos poentes

Escrevo para ti...Sabes que é para ti...
Os nomes não têm cor
São simples diagramas em conflito
Os nomes são muda sinfonia de sonata em desamor

Serei um barco vencendo rotas novas
Aplanarei as rugas de todas as montanhas
Vai arder novamente este sofrido coração
Hoje tive vontade de pintar uma oração

Vou dar um nome a um novo voo
Vou plantar um sonho feliz contigo
Vou lançar um papagaio de seda com a palavra amor
Vou fazer nascer das improváveis razões uma singela flor

Vou deixar que se inunda das cores da esperança
Vou colhê-la e dar-te quando chegar a altura
Saberei o momento certo para tal
Quando ela se vestir da...Cor Púrpura...

21 comentários:

Janice Adja disse...

Palmas!!

Nany C. disse...

tocou n'alma... chorei.

Mariana disse...

Identifiquei-me bastante com alguns dos versos deste poema. Adorei, parabéns :)

http://cronicaseintimismos.blogspot.pt

✿ chica disse...

Muito linda e intensa! ABRAÇOS, OBRIGADO PELA VISITA! CHICA

Antonia disse...

A veces produce rabia no conocer un idioma, esta es una de ellas.
Te devuelvo la visita a mi blog, te doy las gracias y me quedo.
Abrazos

Andreia Morais disse...

r: Muito obrigada*

dinapoetisadapaz disse...

Versos profundos e inteligentes, tocantes ao coração.
Obrigada pela visita e o lindo texto deixado em meu blog, que bom, que não ficou apenas na vontade, desenhaste lindamente com as divinas mãos poéticas.
Estou seguindo seu blog!
Abçs!

dinapoetisadapaz disse...

Versos profundos e inteligentes, tocantes ao coração.
Obrigada pela visita e o lindo texto deixado em meu blog, que bom, que não ficou apenas na vontade, desenhaste lindamente com as divinas mãos poéticas.
Estou seguindo seu blog!
Abçs!

Renata Maria disse...

A cor púrpura, a cor mágica. Arrepiei.
Beijos*

Dorli disse...

Boa noite
Linda poesia.
Deu tempo de você chegar para ler minha despedida
Adeus
Lua Singular

♥ E LENA ♥ disse...

Olá queridos amigos!
Eu amo como você escreve, muito sucesso continuado!
Um belo dia cheio de sucessos para você!
Beijos e abraços!

Graça Pires disse...

"Tenho uma alegria cinzenta como um poema por escrever ao fim do dia"...
Muito belo!
Obrigada pelas palavras deixadas no meu "Ortografia". Passarei aqui outras vezes.
Abraço.

Vanuza Pantaleão disse...

Saudade de ti, Profeta!
Tuas cores, teus sentimentos, tudo aqui sempre será a mais pura expressão da poesia.
Bjs

marlene edir severino disse...

Infinitas cores em tuas palavras.
Pintura em forma de oração a colorir meu dia.

Abraço afetuoso, poeta!

Liliane Lacerda disse...

A saudade é sempre tão linda apesar da dor... estranho e contraditório pensar que na dor pode haver beleza, mas consegues como ninguém fazer-me chorar com tua sensibilidade! Prezo-te doce Profeta, aprendi a naufragar vez ou outra nos teus mares, me atracar no teu porto. Terno abraço!

Vera Lúcia disse...


Olá Profeta,

Belíssimo poema.
A nostalgia e desalento iniciais se transformam em luz e esperança no final.
'Pintar' uma oração e plantar novos sonhos são caminhos certeiros para que a esperança se vista de novas cores.

Prazer em revê-lo.

Abraço.

Beatris disse...

Versi toccanti che emozionano!
Un abbraccio e buona giornata da Beatris

luar perdido disse...

Que o teu coração se pinte de cor purpura, que a vida te traga as auroras douradas e os rubros ocasos.
Que o profundo azul das águas e o anil e rosa das hortenses pintem a tua tela.
Belíssimo poema, sentido e profundo.
Beijo de luar

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Lindo poema! Parabéns!
Beijo*

Bárbara Paloma disse...

Lindo poema... estava encantada por ter encontrado um pequeno pedaço desse sentimento todo la no blog... e agora ainda mais encantada por vê-lo por completo.

Terno beijo

Bárbara Paloma disse...
Este comentário foi removido pelo autor.