sábado, 25 de junho de 2011

PEDRAS BRANCAS


Há um lugar onde as chuvas são eternas
Um sitio onde floresce a maravilha
Onde a bruma é manto esquecido de um deus
Que abandonou à muito a ilha

Uma solitária flor emerge no barro
Os sonhos são jardim onde sorriem as almas
Uma vaga repousa no negro basalto
A espuma cintila em mil chamas

Cais de saudade constante
Sou barco ancorado entre o celeste e o sal
Golfinho saltimbanco cruzando marés
Anjo caído ao golpe do mal

Viajante na fronteira da sombra
Palhaço que lava o rosto à beira de uma lagoa
Violoncelo de cordas partidas
Um querer querendo, em coração que voa

Ungi meu corpo com orvalho da manhã
Lembrei uma reza à muito esquecida
Reacendi a chama desta incontida paixão
Lancei o abraço ao correr da vida

Que vida…
Que aventura tão plena de emoções
Que vertiginosa viagem ao infinito
Onde a loucura se veste de contradições

E paro este relógio, quero parar o tempo
Fecho os olhos e faço o caminho das buscas
Talhei na lava os meus mais profundos anseios
E ergui um castelo de…Pedras brancas…

12 comentários:

Lua Nova disse...

Que delícia de poema, meu querido profeta! Lê-lo é como libertar a alma de todos os grilhões e enxergar a vida através do olhos da liberdade. Ungir o corpo com o orvalho da manhã... que sensação deliciosa me deu este pensamento!
Estava com saudades. Venha tomar um chocolate quente comigo, sim?
Beijokas.

Ingrid disse...

teu castelo seduz..
teus versos encantam..
sempre..
beijos perfumados.

♫*Isa Mar disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
♫*Isa Mar disse...

Lindos poema!
E nesse castelo de pedras brancas
a inspiração encantou teus versos.
Beijos e bom fim de semana pra ti!

♫*Isa Mar disse...

Tira o "s" do lindo rsss hoje eu to uma negação pra escrever rsss

celina vasques disse...

Profeta meus aplausos e minhas reverencias!
Escreves realmente qual profetas, com simplicidade, inspiração singular, teus versos são perfumados com mil perfumes com aromas de ervas brasileiras apesar de portugues... Deixas sempre na alma de quem te lê muita inspiração...paz...e algo de transcendental!
Adoro vir aqui e sentir os teus sentires!
beijos na alma bela!
com carinho e afeto!

Aquarela disse...

E paro o relógio... quero parar o tempo...aqui.

Abraço intemporal

S L Sousa Mendes disse...

Utopias... contradições...parar relógio da vida(?!)...nunca, pois o tempo só pára com a morte!... castelos de cartas... de pedras brancas... mas, pedras não vivem,não sentem... não se emocionam....e... TU/POETA/PROFETA...és o primeiro a reconhecer, que....
"Que vida…
Que aventura tão plena de emoções
Que vertiginosa viagem ao infinito
Onde a loucura se veste de contradições"...
Logo... vive a vida... não a queiras parar nem travar...
As tuas asas são enormes e nunca pararão de voar e nos fazer acompanhar-te nesses/nestes belos vôos...e ... voa um beijo nos braços das aves do paraíso...

Palavras Soltas disse...

Há muito que não vinha ler os teus lindos poemas, mas foi por uma maravilhosa razão. Mas voltei e parei aqui para ler alguns e como sempre lindissimos que nos transportam para la dos sonhos ..
"Paro o relogio...." Ja parei o meu e paro aqui..
Bravo ..beijinhos

Juliana. disse...

Nossos anseios por essa vida cheia de desejos!
Branco a ser construído um mundo de sentidos coloridos!
ótimo!

um abraço
adoro aqui!

Carlos Leite disse...

O seu blog é fantástico! Ainda não consegui formar uma opinião completa sobre si... Ainda não li tudo, mas do que li, está óptimo!!! Muitos parabéns e, obrigado por partilhar connosco a sua arte!
Se me permite irei seguir o seu blog.
Atenciosamente,
Carlos Leite, http://opintordesonhos.blogspot.com

Chris disse...

Por favor ... qual é o nome da música de fundo de seu blog maravilhoso?