sexta-feira, 1 de julho de 2011

A RAINHA DA CONTRADIÇÃO


Voam penas na viagem de uma gaivota
Nunca entendi a errância do teu pensamento
Seguras uma maçã amarga junto ao peito
Azedo veneno solto em algum momento

Quem és afinal?
Quem sou eu nesta Atlântida de negra pedra?
Um pássaro ferido na procura do ninho?
Ou apenas um pedaço feio de lava negra

Inventei canções, juntei multidões
Escrevi dramas, criei emoções
Virei as costas tanta vez ao aplauso
Pisei mil vezes este palco de contradições

Palhaço, Arlequim, Pateta Alegre
Rei, Algoz, Milhafre cego pela eterna bruma
Prisioneiro de uma garrafa trazida pelo mar
Que alguém recolheu da espuma

Uma mensagem sem mensageiro
Às vezes a viagem é feita de dor
Eu conheço todas as cores do verdadeiro sentimento
Há corações que deixam fugir tão facilmente o amor

A noite devorou a luz do sol
O céu ficou menstruado a Poente
O mar adormeceu em calmaria
Olhos negros sem fé presente

Juntei esta fome de sentimento
Com uma paixão que julguei escondida
Vesti a minha alma de gotas de azul
Procurei uma alma que quis estar perdida

Encontrei-a, encontrei-me
Abri os braços ao vento norte
Os meus passos são tão incertos
Meu corpo arca de ausente sorte

Ouvi o choro e o riso
O olhar profundo e triste de uma criança
Lancei as redes ao pensamento puro
Nelas vieram as cores da esperança

Sou, sempre serei criança
Que acredita na pureza do coração
Vi sair do mar profundo em adoração
A...Rainha da Contradição...

18 comentários:

ღPat. Rochaღ disse...

Tu és um encanto quando escreves!
Um beijo...

Natália Augusto disse...

Que somos nós senão seres contrários, insatisfeitos, imperfeitos em busca do equilíbrio? Só que este é um tão ténue... Tal como os sonhos...

:-))

Maria Dias disse...

"Sou, sempre serei criança"
E q a sua criança nunca morra.

Beijos

Maria

celina vasques disse...

Lindissimo Poeta...agora, o sol não menstrua(rsss) acho que foi a lua!
meus aplausos sempre!
beijos meus!

Crista disse...

\o/

Caterina disse...

Ciao caro Profeta,
mi incantano le tue righe. Leggendole mi stringe il cuore anche se per mancanza di lingua non le capisco esattamente. Le immaginipoetiche mi toccano forte come per esempio: "Abri os braços ao vento norte"
Un caro saluto e baci

Coruja disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Coruja disse...

Paz!
Só quero PAZ.

Malu disse...

Todos os seres são construídos de ambiguidades que são geradas pela própria insegurança ou insatisfação...
E nada mais procuramos no outro a não ser aquilo que está faltando em nós...
Seus poemas são sempre intrigantes.
Abraços

Aquarela disse...

Imagem forte! Impressionante... inquietante até... poema... como sempre...encantador (embora triste)

S L Sousa Mendes disse...

"Seguras uma maçã amarga junto ao peito
Azedo veneno solto em algum momento"
...................................
"Inventei canções, juntei multidões
Escrevi dramas, criei emoções
Virei as costas tanta vez ao aplauso
Pisei mil vezes este palco de contradições"
....................................
"Às vezes a viagem é feita de dor
Eu conheço todas as cores do verdadeiro sentimento
Há corações que deixam fugir tão facilmente o amor"
...................................
"Sou, sempre serei criança"
...................................

Que bela esta tua descrição, Tu/Profeta/Poeta... Contradição....

Sonhos & melodias disse...

Arrasou mais uma vez poeta! Tiro o chapéu em sinal de respeito e devoção ao seu dom com as palavras e com as emoções. Divino!!! Uma semana linda pra ti!
Bjs

Vanessa disse...

"Sou e sempre serei criança" também! ;)

Beijos e boa semana.

Bemsei disse...

Quem sou, afinal? Criança, certamente.

Pastelaria Editora disse...

Olá
Antes de mais nada , parabéns pelo blogue ! :)

Gostaríamos muito que desse uma vista de olhos no projecto DVB, de saber a sua opinião e.... qual o interesse em desenvolver o seu trabalho neste novo formato .

"Transformamos" o seu trabalhos (já editados em livro, ou não), num DVB- Digital Video Book, uma ideia original da Pastelaria Studios Productions

http://pastelariaestudios.blogspot.com/

É exactamente isso, os seus poemas seriam " trabalhados " em DVB . Um livro que se vê como um filme ...

O projecto é recente , é uma inovação , tal como explicamos no blogue.

Não se trata do mesmo funcionamento duma editora "normal", pois não somos uma editora e prestamos essencialmente um serviço criativo .

A minha sugestão seria, enviar-nos os seus "registos", e nós faremos um orçamento.
Posso adiantar que , por ser um projecto novo e , embora o trabalho criativo ( audio, voz, imagen, construção do DVB, etc ) seja bastante, queremos chegar ao maior número de autores de obras escritas , mesmo que essas estejam na "gaveta" .

um abraço
espero a resposta
qualquer dúvida estamos por aqui


pastelariaestudios@gmail.com

Chellot disse...

"Prisioneiro de uma garrafa trazida pelo mar
Que alguém recolheu da espuma"

Apaixonante Profeta.
Beijos doces.

Coruja disse...

Se as únicas vozes que te guiam e comandam são as da maledicência, borras a pintura toda, pois claro... !

Anónimo disse...

sdfsdf