segunda-feira, 6 de junho de 2011

VOLTO DO SILÊNCIO


Uma flor que eclode das pedras
O pio de uma ave na procura do ninho
Uma oração perdida nas ondas do Mar
Uma brisa em afago da cor do carinho

Os anjos às vezes caem na terra
Às vezes Deus ampara a nossa queda
Às vezes pára a vida por um instante
Às vezes a noite acontece em negra seda

Tenho cá dentro tantas emoções
Que as palavras não conseguem alcançar
Tenho uma oração tatuada na alma
Tenho um horizonte na espera do meu chegar

Tenho dores…
O peito vazio da feliz emoção
Uma fria corrente no meu caminhar
Na viagem da minha solidão…

…Uma longa e penosa viagem
Nos braços de anjos brancos estive sentado
Na bondade mergulhou o meu corpo
Soltou-se-me a alma dele prostrado

Este Poeta é feito de papel comum
É feito de barro quebradiço e cru
Este poeta pinta a vida de palavras
Este poeta olha para Deus de sentimento nu

As flores murmuram em rumor
Enquanto me ergo deste fatal desvario
No despontar desta nova aurora
Sorrio outra vez e…Volto do Silêncio…

29 comentários:

Maria Dias disse...

Você chega e eu me vou,mas vou mas feliz porque está tudo bem por aqui.

Um dia eu volto

Beijos

Maria

OutrosEncantos disse...

é assim o silêncio, umas vezes dói, outras vezes retempera.
bem vindo Profeta :))

beijo meu.

Confissões de uma borboleta disse...

Belissímas palavras...
No silêncio pode-se ver quase tudo.
Boa semana.
Beijos

Chriis * disse...

"Sorrio outra vez e volto do silêncio..." *.*
Lindo o texto.! Parabéns.!

Maria Dias disse...

Ops! vou maIs feliz agora...Mais de muito...rs...

gaivota disse...

voltar do silêncio, regressar com palavras, mesmo que caladas...
linda foto! é da maria...?
beijinhos

Andrea Soares disse...

que lindo

Drêycka disse...

olha eu aqui de volta.
de volta das cinzas, ne?
com alguns poucos posts aguados no bolso, e sem cara pra aparecer por essas bandas e dizer que ainda tô viva!!

:D Bjus! *saudades*
dreycka

Simone Anjos disse...

Caro,
"O silêncio é uma virtude dos sábios" (Provérbio Chinês)
Bejos na alma,

Tété disse...

E agora que voltou do silêncio dá para saber o que se tem passado do lado de cá e aparecer de novo?
Gostava de saber porque desapareceu há tanto tempo.
Abraços

Sonhadora disse...

Meu querido Poeta

Um poema...um quase morte...um renascimento para a vida.
Esteve doente? Desculpe, mas foi o que depreendi das entrelinhas das suas palavras...espero que seja apenas a minha imaginação.

Deixo um beijinho...e tinha saudades de o ler.

Sonhadora

Claudinha ੴ disse...

Fico imensamente feliz com sua volta. `{As vezes o silêncio é necessário para curar mais depressa as feridas. Porém, um dia voltamos e sempre haverá braços abertos a nos receber. Seja bem vindo deste silêncio ensurdecedor, mas que certamente cultivou lindas palavras. Aguardamos!
Um beijo!

Ingrid disse...

silêncio que se fez em tempo e em espera..
para poder ter o prazer de ler-te de volta..
que tudo esteja bem..
beijo perfumado e carinhos..

SILVIA disse...

Siempre es un placer leerte. Un abrazo!!

Aquarela disse...

Os anjos brancos cuidaram do poeta em seus braços... que bom que é este retorno das palavras despidas de silencio...para recomeçar... a voar...

Jelicopedres disse...

Muito bonito, Profeta!
Há algum tempo que não passava por aqui.
Gostei muito!

Namastê^_^)

Cria disse...

Perfeito !

Confesso disse...

Este poeta de papel e barro quebradiço, encanta,e longe está de ser comum...

Beijos confessos...

celina vasques disse...

Nunca estás ausente ou silencioso Divino Poeta és um Profeta e como tal tuas palavras ecoam na eternidade!
Meus aplausos SEMPRE para tuas perfumadas palavras...
beijos meus!

† A Dangerous Mind ┼ disse...

Olá,
em meu blog tem um selinho pra vc
bjos!

TITA disse...

E o silêncio se fez poesia.Belíssimo.Perigosamente belo e profundo.Um abraço.

TITA disse...

E o silêncio se fez poesia.Belíssimo.Perigosamente belo e profundo.Um abraço.

Kátia disse...

Saudades desse cantinho tão maravilhoso e rico em palavras tão bem escritas.Que o silêncio antes expresso,possa ter servido para busca de mais inspiração e que este retorno seja... permanente.

tecas disse...

O silêncio nem sempre é boa companhia:) É necessário com peso e medida...se for excessivo, trás a solidão.
Excelente poema, poeta Profeta.
«Este Poeta é feito de papel comum
É feito de barro quebradiço e cru
Este poeta pinta a vida de palavras
Este poeta olha para Deus de sentimento nu».
Saudações poéticas.

Serenidade disse...

...que o recomeçar do voo da félix seja repleto de prosperidade.

Tudo de bom.

Serenos sorrisos

Aquarela disse...

Queremos mais poemas... muitos...mais vezes!!!.. mais sonhos... mais silencios... mais brisas... mais mar... mais tudo o que aqui sempre se pode encontrar.... profecias!

S L Sousa Mendes disse...

Que bom o teu regresso, Profeta/Poeta!
Surpresa maravilhosa!...
Voltaste!...Foi mais uma luta que venceste!...Como descreves bem o teu sentir...
Eu,graças a esta magnífica descrição do indescritível. recuei no tempo... Senti-me em 2006, o ano maldito em que, como Tu, estive no limiar...mas Deus e o seu séquito celestial, embalaram-me em seus braços e ergui-me, pertencendo aos 1% ,que no meu caso, voltariam à vida em toda a plenitude!... É bom sentir-mo-nos reviver e aportarmos a "um horizonte na espera do meu (nosso) chegar"... E, que néctar dos Deuses... que bênção Divina... que profecia apetecida para
"Este Poeta é feito de papel comum
É feito de barro quebradiço e cru
Este poeta pinta a vida de palavras
Este poeta olha para Deus de sentimento nu"...
Para o Homem de Fé que diz:
"No despontar desta nova aurora
Sorrio outra vez e…Volto do Silêncio…"
Rejubilando como teu regresso à VIDA, Profeta/Poeta... Beijo terno te deixo
S L

S L Sousa Mendes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sopro Vida Sem Margens disse...

...tanta emoção...quero...(Também) quero, deixar meu corpo tombar, sentar-me nos braços dos anjos brancos, mergulhar nas águas comovidas, viajar no piar das aves e sentir o rio impetuoso que (nos) inunda as palavras como vida tatuada ...
..in-fim...
* Viva-Alma *

Um beijinho
da
Assiria