domingo, 15 de janeiro de 2012

SOM DO CORAÇÃO


Não sou um pintor
Apenas um salteador das cores perdidas
Não sou um artista como dizem
Apenas alguém que dá forma às dores sentidas

Imagino um mundo onde existam mil cores
Um céu que as derrama aos olhos
Um mar onde os peixes se pintem a seu bel-prazer
Um campo com papoilas negras aos molhos

De negro se pintam às vezes certas almas
A ausência da cor é o abandono ao amor
A noite aprisiona-as em seu manto
Na noite os passos não deixam rasto nem dor

E estes sons que me entram à alma
Estes chilreados estridentes na manhã
Esta melodia breve e triste
Esta letra sem voz, palavra vã

Esta rubra lava que transborda meu sonhar
Este verde que conheço de tantos tons
Esta canção perdida no cofre da lembrança
Este nevoeiro da lagoa de sete tons

Nunca serei um tocador
Nunca sentirei a vibração das cordas ao ouvido
Nunca desisti de tocar a vida à minha maneira
Nesta minha pauta de letras que duvido

Talvez um cantador, rasgando madrugadas
Talvez uma pálida estrela na procura de perdida cor
Talvez o fruto amargo de uma árvore sem flor
Talvez os sons de uma balada de desamor

Talvez…
Eu que sou alguém de sim ou não
Eu que me esqueço às vezes de sentir
Esta minha musica…O Som do Coração…

28 comentários:

Maria disse...

Amigo um poema sublime! Um poema com alma que tocou o meu coração, pois senti que estava um pouco de mim nas palavras que se formavam ao longo deste lindissimo poema.
Meu amigo costumo colocar num post especifico, com todos os seus devidos créditos, os poemas que gentilmente deixa nos seus comentários lá no meu cantinho, são tão lindos que seria uma pena ficarem apenas nos comentários. Costumo colocá-los com a etiqueta "Poemas dos Amigos". Espero que não se importe, caso não ache conveniente por favor me diga.
Um grande beijinho
Maria

Ailime disse...

Grande Poeta,
Genial poema!
E o seu coração, magnânimo, está aqui por inteiro.
Bem-haja por este excelso momento de poesia.
Um beijinho,
Ailime

Tété disse...

A pintura e o modo como transcreve os seus sentires e sentimentos reproduzem fielmente a pessoa que é e a sua grande sensibilidade.
Abraço de amizade e parabéns por ser quem é.
Teresa

Ingrid disse...

Profeta,
delicado sentir em versos.. sempre..
beijos perfumados..

Terê. disse...

amigo, que belo sentimento, que lindo poema, amei, bjus tere.

MisteriosaMente A.A.A. disse...

Da maré de fogo que atinge a ilha,
surgem, soltam-se e ouvem-se
gritos mudos, mas ensurdecedores,
que rasgam o céu, o tempo
e a alma do profeta, do poeta!

A razão não acompanha o sonho
e no compasso descompassado
dos dias e das horas que passam,
ouve-se o som do seu coração,
onde afloram sentimentos contraditórios
e o desejo de dar forma ás dores sentidas!

A necessidade de libertação,
levam-no aos portais do tempo,
do espaço, do vento, da terra,
onde devora as ilusões
e as transforma em melodias
de amor, dor e esquecimento.

Da maré de fogo que atinge a ilha,
surgem, soltam-se e ouvem-se
gritos mudos, mas ensurdecedores,
que rasgam o céu, o tempo
e a alma do profeta, do poeta!

MisteriosaMente A.A.A.

Beijo

Célia disse...

Lindo é o som das suas palavras que brotam de seu coração! Parabéns! Abraço, Célia.

@lice disse...

Meu amigo um grande saber esse, o saber ouvir o som do coraçao. O saber apreciar os momentos bons e o saber aprender com as tempestades da vida. Parabens, lindo poesia.
Bjs e um lindo finzinho de domingo.

OutrosEncantos disse...

é verdade Poeta, a vida nos magoa tanto que chegamos a fazer questão de não ouvir "a voz do coração".
é de facto sublime e cheio de melancolia, este teu poema.
beijo.

Angel disse...

e que melodia bonita ele tem...sempre um gosto... ;)

Luciane de Freitas Silveira disse...

LINDO!!!GRANDE ABRAÇO AMIGO!!!

Lua Negra disse...

Belas palavras e palavras verdadeiras.
Boa semana.
Abraços coloridos.
Lua.

http://naturezadeluanegra.blogspot.com/

rouxinol de Bernardim disse...

Sublime e paradigmático! Como é habitual...

Mariangela disse...

Que belo poema, e como é lindo esse sentimento que tens na alma!
Parabéns pelo lindo blog!
abraços,
Mariangela

Sonhadora disse...

Poeta

Escrito com o coração e a alma...e tocou a minha.

Deixo um beijinho
Sonhadora

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

O somado coração....... O mais verdadeiro dos sons e as vezes cheio de dor e lágrimas

Mary disse...

amigo, depois de um longo e tempestuoso inverno estou voltando à ativa e não podia deixar de visitar teu blog.. lindo poema.. espero voltar aqui mais vezes e poder contar contigo em meu blog novamente.. bjos mil e ótimo domingo..

helia disse...

O Som do Coração... O mais lindo e suave Som !

helia disse...

O Som do Coração... O mais lindo e suave Som !

Escondidinha disse...

Venha ajudar-me a pedir perdão. Desvende os meus segredos

http://escondidinha08.blogspot.com/

Labirinto de Emoções disse...

Este poema le-se como uma prece...a oração de todos os sonhos escondidos...

Sabe-me sempre bem passar por aqui.

Um beijo e um sorriso

ઇઉ Amanda Nárgela ઇઉ disse...

varias vezes me sinto assim

as vezes eu
as vezes invejando as atitudes de outros.
As vezes sendo feliz
e por outras,extremamente triste e com toda a intensidade que alguem pode ter
Meus dias se distribuem em risadas eternas e dos choros mais destruidores que podem existir.

essa sou eu

bjks

。♥ Smareis ♥。 disse...

Lindo demais. Saber ouvir o silencio do coração.
Abraço!

TITA disse...

O silêncio é o único som que nunca trai...Ouvi-o aqui.Uma beleza este poema.Um abraço

Aquarela disse...

Já subi pelo azul mais celeste
e pelo verde mais agreste,
Elevando-me em ilusões flutuantes,
Nuvens etéreas, neblinas de contos de fadas,
Lagos e príncipes, florestas encantadas!
Já misturei a cor magenta de um fim de tarde
Com o castanho dos meus olhos,
Num abraço á beira-mar , que nunca se sentiu,
Num regresso de “alguém”,
Que sonhado em mim
Nunca existiu!

abraço!

Sonho & Sedução disse...

Sempre que aqui retorno... encontro belas palavras que traduzem o que há de mais harmonioso no mundo...

Beijo com carinho

Cria disse...

Escreves com muita propriedade e inteligência, parabéns ! Meu carinho.

O Profeta disse...

Há sempre alguém no encontro destas palavras
Há sempre um encontro no desfazer do labirinto
Há sempre alguém que se veste de contradição
Há sempre alguém que engole o sim para dizer não

E há o amor
Dito em palavras que da alma escapam
Há um infinito sentir que tão poucas vezes acontece
Há tanta verdade em umas…Mãos que Tocam…

Doce beijo