quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

VISIONÁRIO


Sou um descrente de gente
Um ser apressado na rota da vida
Alguém que não sabe exprimir alguns sentires
Que no peito arrocha esta dor sentida

Segui o balanço deste barco de papel
Segui uma gaivota a caminho do norte
Segui uma vaga que me salpicou com espuma
E desisti deste seguir numa toada de vento forte

Fechei os olhos para ver os contornos de uma lembrança
Lembrei os aromas de uma manhã em branca areia
Senti as cores de uma acácia rubra
Senti no corpo as águas de uma maré cheia

Mergulhei num Mar de lusas lembranças
Encontrei um cavalo marinho de chapéu de coco
Fez-me uma vénia de escárnio
Esqueci o respirar no encontro de uma baleia boto

E a loucura, minha fiel companheira
Empurrou-me mais fundo para o vale do absurdo
Veio ao meu encontro um anjo-do-mar
Tocou-me a razão e fiquei mudo

Também já não lidava nada bem com a palavra
Os sons ferem-me a alma ao seu toque
Deixei que me descobrissem de todos os pesares
E uma raia acordou-me desta coisa tonta com um forte choque

Com toda esta confusa demanda nem sei onde fui parar
Que importa o sítio quando não se quer chegar
Que importa abrir a alma a um descrente
Que não constrói um mantra por não saber rezar

Que importa deixar de fazer da palavra uma construção
Uma corrente que se desprende da palma de uma mão
Se as grilhetas não tocam numa alma livre
Se a verdade é mentira e a dúvida a máscara da razão

Às vezes dá-me para isso
Escrevo sem tino nas águas de estuário
Espero que ninguém me ligue ou dê importância
Sou apenas um pobre louco…Visionário…

11 comentários:

Hanah disse...

..O:O ...

Passei para deixar um doce beijo....

Saudades meu amigo ...

Que lindo !

Como sempre ...

Argonauta .... seresteiro de belezas se fim ...

Beijo E FEliz 2012

Célia disse...

Na insanidade mental brotam as verdades!
Abraço, Célia.

ana costa disse...

Meu querido amigo, o ditado diz que de louco todos temos um pouco...
Este poderá ter sido o seu momento!!
Bendita loucura que por vezes nos domina e nos faz trazer ao de cima as nossas verdades escondidas...
Beijão

Iris Restolho disse...

Nada como lutar contra uns moinhos de vento manhosos, de vez em quando.

Maria disse...

Para além de visionário o meu amigo é um grande poeta que toca o coração de quem o lê.
Bom fim de semana
Beijinhos
Maria

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

A loucura sempre é uma doce companheira meu querido poeta quando os poetas caem em realidade, a poesia morre.
Martha
Beijos

Aquarela disse...

"(...) nem sei onde fui parar...Que importa o sitio quando não se quer chegar...!"

As palavras chegam!Permanecem!Ficas nelas, vais com elas para onde elas forem!

bjs

David Santos disse...

Sempre grande!
Parabéns...

David Santos disse...

Sempre grande!
Parabéns...

Nana disse...

Boa noite poeta,

Acho que um dos seus versos me define um pouco...
"um ser apressado na rota da vida".

Lindíssimo poema. Gostei muito.

Inês de Castro disse...

Um Profetas que sempre sonha!
Um grito de silencio que tanto dói...tanto como DÓI TANTO O AMAR.
Beijo doce
IC (a que está atenta)