quinta-feira, 1 de março de 2012

MÃOS QUE TOCAM


Toquei a entrada para um labirinto
Bebi num trago um cálice de absinto
Senti o frio de uma pedra negra
E uma criatura convencida que minto

Vendei meus olhos para sentir melhor
Briguei com a minha vontade furiosa
Há um tempo em que tudo irradia luz
Há quem sem ser sente ser esposa

Há quem ame sem saber a razão
Há um perdão para cada pecado
Há uma absolvição para o justo
Há um coração que nasceu assombrado

E depois vem apressada a vida
Encostando à alma um cínico relógio
São sete os minutos para um homem provar ser deus
São de pedra alguns corações ateus

Uma cortina de luz percorre o instante
Um relâmpago rasga o profundo descrédito
Um mar calmo aprisiona a solidão
Um tanso diz “no amor acredito”

Vejam lá isto que de poesia nada tem
Um poeta a falar de si ou de alguém
A loucura não tem como alvo a razão
Uma boca impura tem o sabor a desdém

Mas espera aí
As minhas palavras decidiram ser elas próprias
A minha alma uma porta que perdeu a chave
E a poesia ser traços sem cor em folhas já mortas

Há sempre alguém no encontro destas palavras
Há sempre um encontro no desfazer do labirinto
Há sempre alguém que se veste de contradição
Há sempre alguém que engole o sim para dizer não

E há o amor
Dito em palavras que da alma escapam
Há um infinito sentir que tão poucas vezes acontece
Há tanta verdade em umas…Mãos que Tocam…

18 comentários:

Thais Lopes disse...

Passei para Visitar

nos visite tambem:

http://ciacubo.blogspot.com/

abços

Anónimo disse...

Há o amor: um infinito sentir.

Anónimo disse...

Sempre visito seu blog assim sem compromisso e a cada vez que o faço me emociono. Que bom que existem pessoas com alma como a sua.Parabéns e continue assim,pois o mundo precisa disso.Bj no coração!

Anónimo disse...

Sempre visito seu blog assim sem compromisso e a cada vez que o faço me emociono. Que bom que existem pessoas com alma como a sua.Parabéns e continue assim,pois o mundo precisa disso.Bj no coração!

ana costa disse...

Essa é a sua alma de poeta, meu amigo!
"Há sempre umas mãos que tocam"...
mas acima de tudo existe um verdadeiro coração sensível que transforma simples palavras em linda poesia!
Beijo amigo

Angel disse...

e é mesmo dessa verdade que são feitos alguns Sonhos...beijinhos e como sempre um gosto...passar por aqui... ;)

Multiolhares disse...

existe tanto por vezes tão pouco, mas quando o amor brota do coração, " há mesmpre umas mãos que tocam"
bjs

Belisa disse...

Olá

Beijinhos e estrelas doces...

HELENA AFONSO disse...

Tinha saudades desta sua pagina Estou feliz porque voltei só para ouvir esta poesia! ADOREI!
HELENA

HELENA AFONSO disse...

VOLTEI paa ouvir esta sua poesia que agrada aos olhos e enche a alma"
HELENA

HELENA AFONSO disse...

VOLTEI paa ouvir esta sua poesia que agrada aos olhos e enche a alma"
HELENA

HELENA AFONSO disse...

VOLTEI paa ouvir esta sua poesia que agrada aos olhos e enche a alma"
HELENA

HELENA AFONSO disse...

VOLTEI paa ouvir esta sua poesia que agrada aos olhos e enche a alma"
HELENA

HELENA AFONSO disse...

Quanta saudade desta sua pagina, desta sua poesia que enche a alma, voltei só para a ler....
HELENA

Maria José Rezende disse...

Olá Profeta. Lindo poema de amor. Grande abraço.

Jossara Bes disse...

Profeta, Querido!

Profundo!
Beijos!

SoBijoux disse...

Lindo poema!!
Ione

Aquarela disse...

... que tão poucas vezes acontece... este deslumbre na poesia!

Abraço