quinta-feira, 28 de março de 2013

ENTARDECER


No êxodo de certos sentires escrevo
É tão irreverente este boneco de papel
Olvidadas noites de temperado luar
Nestes tempos de dor e mel
Ninguém me encontrará como sombra tombada
Nos umbrais da fria solidão
Esta ardência, este fogo, esta benevolência
Este machado, uma cruz de cru barro
As minhas raízes, este tempo que amarro
Não me falem mais de mais coisa nenhuma
Ressoa o tempo em inexplicáveis desertos
Xailes negros, ardentes
Ardem mudas certas palavras
Tenho a alma ausente de presentes
Nas enseadas da ilha erguem-se estátuas
São de algas já mortas os seus cabelos
Sentir foi sempre a minha vida
Nunca parti sem chegada, sem dizer nada
Escorre o sal na melancolia das pedras
Trago sementes de boa nova nos olhos só quando amo
Minhas latejantes esperanças pintam quimeras
Um lume consumiu abaladas crenças
Quem se lembra dos primeiros anos do vento
Memórias na casa do silêncio
Vês agora a mudez das neblinas
Degraus que não sobem ou descem, nada
Pegadas de uma ave que não sei na areia molhada
Insanos sentimentos correm os dias, a razão
Um ninho incendiado, um animal triste, um pardal sem asas
Um espantalho com três vinténs no bolso
A terra em estertor varrendo a paixão
Procurei na macieira frutos mordidos
Senti o azedo, enganei o prazer
Não quero o querer, ver acontecer
Esqueci o nome dos ausentes
Numa casa vazia, tão perto agora
Entardecer…

23 comentários:

brisonmattos disse...

um beijo da tarde para esse "espantalho com três vinténs no bolso"

brisonmattos disse...

um beijo da tarde para esse "espantalho com três vinténs no bolso"

brisonmattos disse...

Um beijo da tarde para esse "espantalho com três vinténs no bolso"

regiana caetano disse...

Acho que nunca li melancolia tão linda...Tenhas uma páscoa feliz e cheia de renovação querido!!Bjks!

Ana Bailune disse...

Boa noite. Um poema lindo, e cortante...

Célia Rangel disse...

..."não quero o querer ver acontecer"... Quero fazer, agir e sentir o prazer doce do viver!
Abraço, Célia.

Tita Bica disse...

Olá =)

A apresentação hoje ficou diferente.
Diferente não significa pior =D

beijinhos boa Pascoa ;)

Maria disse...

...correndo se faz tarde...e andamos em voltas atrás do mesmo...

esquecendo o nome dos ausentes, nos umbrais da fria solidão, encontram-se espantalhos com 3 vinténs no bolso, verdade ou ilusão?

=D Descobri! Correndo atrás de mim ...

http://atrasdotempo.blogs.sapo.pt/

isa disse...

Bom dia, Poeta e amigo.
Passei para te desejar um Páscoa mt feliz.
Beijo.
isa.

VERINHA TIBURSKI disse...

Olá Poeta cigano.
Um lindo e emocionante poema.
"Trago sementes de boa nova"
A você e sua família uma páscoa de muito amor, saúde, paz e renovação. Meu abraço de feliz páscoa.

Rita Freitas disse...

Profundo e belo.
Gostei imenso.
Boa Páscoa

Mar Arável disse...

Há tantos Cristos

no chão que pisamos

EU disse...

Expresso a emoção poética que as tuas palavras poema me injetam...

Uma quadra pascal harmoniosa.

Bjo, amigo :)

Gracita disse...

Oi Profeta!
Nostálgico e melancólico meu querido.
Amigo profeta... Que a páscoa renasça em seu coração e você comungue sentimentos puros de amor, fraternidade e carinho. Que a páscoa seja uma celebração da vitória pela ressurreição e uma vida realmente nova aconteça a cada novo amanhecer. Que a comunhão do amor e a paz sejam abundantes em teu coração e Cristo permaneça vivo em tua vida. Que Jesus ilumine teus caminhos para que a felicidade seja uma constante nas veredas da tua existência. Uma feliz e abençoada páscoa para você e sua família.
Beijos de chocolate recheados com carinho e afeto
Gracita

Anónimo disse...

Gгeat web site. Lots of helpful info here. I am sending it to sеveгal buԁdies ans additionаlly
sharing in deliсious. And obѵіously, thank you to your
sweat!

Here is my web page - V2 Cigs Reviews

Anónimo disse...

Gostava mais da configuração antiga.
Pode voltar ao passado?

Fa menor disse...

Boas Festas Pascais!

Sónia M. disse...

Há que esquecer o nome dos ausentes e dar o devido valor a quem está...

Um poema que nos corta, pela melancolia que se sente.

Deixo um beijo

Sónia

Sónia M. disse...

Há que esquecer o nome dos ausentes e dar o devido valor a quem está...

Um poema que nos corta, pela melancolia que se sente.

Deixo um beijo

Sónia

José Alencastro disse...

Belo conteúdo, convido a conhecer meu blog que fala sobre espiritualidade e experiências oníricas: http://profeciasoapiceem2036.blogspot.com.br/ Abraço

Malu Silva disse...

Sua composição poética é sempre precisa e de intensidades.
Gosto de passar por aqui e ler-te, sempre que posso.
Um grande abraço!

Elcia Garcia disse...

Sempre belas palavras, belos poemas. Parabéns.

SuaveToque

Elcia Garcia disse...

Sempre belas palavras, belos poemas. Parabéns.
Abraços

Suave Toque