sexta-feira, 18 de setembro de 2015

É MADRUGADA E SINTO-TE


Tenho no peito a cicatriz da tua ausência
Não me perguntem porque consigo amar
Ainda tenho o sabor da luz do inicio dos teus gestos
Ainda tenho o calor de ti no sonhar

É madrugada
Longe da minha presença
Longe da tua distância
Comigo dentro de mim, esperança

Feridas que sangram
Tens a minha paixão, os meus versos
Neste poema a palavra amor
É interdita e afagada sem dor

Uma gota de vinho
Uma ilha presa a um balão colorido
Um cálice de amargo absinto
E oiçam estúpidos, no amar não minto!

Oiçam este poeta de tostão
Que já prometeu e pediu uma mão
Oiçam a palavra salgada de saliva
Não tenho muito lugar, em ti, paixão

Um retrato sem tempo
Uma promessa na calada da noite
Juras ser-me fiel?! Amar-me, respeitar-me?!
Na saúde e na doença, juras?! De mim nunca te desencontrares?!

Uma rosa
Uma mão no peito
Uma casa na rocha
Saudades do teu sorriso, da tua boca recortada, do teu jeito

Um silêncio profundo
Um rosto que se vira para o lado escuro
Não sei se ainda tenho tamanho suficiente
Para te poder abraçar, transpor esse muro

Passei o dia a escrever
Embriaguei-me de solidão
Nem sei o que quis dizer neste poema, não minto
Tudo isso porque....É MADRUGADA E SINTO-TE...

44 comentários:

Nádia Santos disse...

Ausências.... como doem...
Saudades... como atormentam...
Lindo!

silvia de angelis disse...

Grandi emozioni nella lettura ei tuoi espressivi versi
Un caro saluto,silvia

Cristina Sousa disse...

Porque a saudade doí. Como retratas bem esse sentimento.
Beijo doce

Graça Pires disse...

Poema a sangrar...
Beijo.

saudade disse...

A ausência trás consigo essa maldita saudade..... que faz doer.... que aperta bem cá dentro...
Beijo de.....
Saudade

margusta disse...

Belo!!!
Bom fim de semana e beijo!

margusta disse...

Belo!!!
Bom fim de semana e beijo!

Brisa disse...

Quem ama verdadeiramente sente...para toda a vida

Bjo e continuação de um bom fim de semana

O Sibarita disse...

Ah a saudade, sempre ela... kkk

Belo poema com o estigma da saudade e do amor, se é amor tem saudade, se fala saudade tem o amor! Ô coisa boa!

Olhe, obrigado por ter ido no Sibarita volte sempre, eu estarei por aqui também! kkk

Muito 10!

O Sibarita

Inês de Castro disse...

saudades destas profecias.
Beijos
http://gritosdesilencio.blogspot.pt/

Silenciosamente ouvindo... disse...

Fantástico poema de uma grande ausência.
Percebo-o perfeitamente. Talvez já tenha
sentido algo idêntico.
Bom domingo.
Abraço amigo.
Irene Alves

MEU DOCE AMOR disse...

Olá:

De madrugada as estrelas brilham mais.

Beijinho doce

Zi Ferreira disse...

Grande emoção neste poema, pois de verdade que a saudade dói... Saudade é quando o momento tenta fugir da lembrança para acontecer de novo e não consegue.
Bom domingo
Zi Ferreira- http://eternamente-mulher.blogspot.pt/

Zi Ferreira disse...

Grande emoção neste poema, pois de verdade que a saudade dói... Saudade é quando o momento tenta fugir da lembrança para acontecer de novo e não consegue.
Bom domingo
Zi Ferreira- http://eternamente-mulher.blogspot.pt/

CÉU disse...

Passou o dia a escrever, e daí resultou um excelente poema, com sentires e sofrer.
A ausência do ser amado é uma tortura, k deveria ser proibida no Tribunal dos Direitos do Amor.
Agradeço sua presença e comentário, em meu blog, querido amigo!

Boa semana.
Aquele abraço!

Dorli Ramos disse...

A noite é o momento propício para a solidão fazer parte do nosso ser.Lembrar um amor é sofrer duas vezes, pois há tantos amores soltos por aí e ávidos de beijos apaixonados e um abraço infinito.
Uma boa segunda feira pra ti.
Beijos
minicontista

Ivone disse...

Lindo, amei ler, a noite é torturante e a paixão é pura dor, saudade e solidão se dão as mãos!
Abraços!

Amara Mourige disse...

A dor de uma ausência descrita num belo e emocionante poema!
Adorei a visita!
Abraços e feliz semana!
Amara

{Λїtą}_ŞT disse...

Saudade... à noite ela sempre vem.
Lindo poema

Jossara Bes disse...

Que lindo!
A madrugada sussurra poesia!
Feliz semana!

O meu pensamento viaja disse...

Sentir na ausência, tem um nome bem português - chama-se saudade!
Belíssimo texto.

Maria Teresa Valente disse...

É inebriante, quando a ausência ainda fala!
É angustiante viver da sombra do que se foi.
Muito lindo seu poema, obrigada,
abraços carinhosos
Maria Teresa

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Lindos versos.
É muito triste essa ausência do amor.
Obrigada pela visita e comentário.
Abraços-Carmen Lúcia.

Launna disse...

Beinf without who you love is so painful and full of grief... I know this feeling... I wondered if I would survive... I am...

Thank you for commenting on my blog, have a lovely week xox

Lucimar da Silva Moreira disse...

Só quem ama sente, Profeta abraços.

Cecilia disse...

Boa tarde Profeta.
Escrevestes em minha página um trecho do verso de seu poema muito belo.
Muito obrigada pelo carinho.
Escreves como se estivesse escrevendo a alguém que amou ou ama muito.
Um amor nunca se perde, sempre é vivido e sentido em nós, se morreu é porque não era amor.
Abraços.

Cristiane Fonseca disse...

Que lindo poema, que lindo descrever da alma, das vontades e do sentir. Vim a convite de um belo poema que apresentou em meu blog.. e venho lhe agradecer o presente.
Meu blog ativo "Rumo ao 70kg", e alguns poemas e reflexões em "dividro".. um forte abraço!

Ambra disse...

Anch'io ti auguro buona settimana e complimenti per il tuo blog, la musica dolcissima, bellissime foto e le emozioni della tua poesia.

manuela barroso disse...

Maravilhoso, como sempre!
Bji meu!

ॐ Shirley ॐ disse...

Só quem ama, embriaga-se de solidão ao sentir as cicatrizes do amor...
Muito bonito, Profeta!
Beijos!

ॐ Shirley ॐ disse...

Só quem ama, embriaga-se de solidão ao sentir as cicatrizes do amor...
Muito bonito, Profeta!
Beijos!

Janita disse...

" Uma rosa
Uma mão no peito
Uma casa na rocha
Saudades do teu sorriso,
da tua boca recortada, do teu jeito"

Isto sim!...É pura emoção.
Muita beleza
que deveria
oferecer,
para recordação! :)


Obrigada, um beijo e excelente semana.

Janita

Vera Lúcia disse...


Poema regado a paixão. Lindo!
Nas madrugadas silenciosas os sentimentos crescem, as dores de amor ficam mais intensas e a saudade mais dolorida. Ainda bem que resta a esperança...

Abraço.

Oslaine disse...

Bom dia!
Que poema mais lindo, adorei!
Um abraço!

Minda Silva disse...

É um lindo poema, regado de amor e angústia nascidos pela saudade ...
Sentimentos que nos assolam de quando em quando ...

Abraços,
Minda

olinda silva disse...

A ausência doi, muito.
Lindo poema!!
Um beijo dos meus...

Brisa disse...

Obg pelas tuas palavras...

És um Poeta com letra Maiúscula.
Da tua mão,nasce assim esta bela poesia
são palavras lindas
são palavras de amor e paixão.

Bjo e uma ótima semana

Amanda Mércuri disse...

Lindas palavras!

Ótima quarta!

Beijo! ^^

Victoria disse...

Bellas letras!Poeta.Feliz tarde.Un saludo.

helia disse...

Lindo Poema ! Amor e Saudade são duas belas palavras para inspirarem o Poeta !

Andréia Pereira disse...

Belo poema! Ótima quinta-feira!

As Mulheres 4estacoes disse...

A noite os pensamentos silenciam e as lembranças surgem.
Obrigada por sua visita nos mulheres.
Abraços

Laura Santos disse...

Olá Profeta!
Belíssimo poema sobre a ausência de uma paixão
que dói, que provoca uma dúvida angustiante.
Uma ausência cheia de tanto sentimento.
xx

María Perlada disse...

Muy sentido y profundo tu poema, Profeta, un placer venir a leerte, gracias a las huellas tan lindas que has dejado en mi blog que me trajeron aquí, espero nos sigamos leyendo.

Un beso dulce de seda.