quinta-feira, 24 de setembro de 2015

O JÚBILO E A DOR


Hoje pensei
Num milhão de razões para falar com uma fada
Em cima de um palco, por artes mágicas
No coração de um homem, na voz calada

Hoje pensei
Que este era mais um dia no encontro dos desencantados
Pelos olhos do ultimo sobrevivente de uma longa caminhada
No caminho menos usado do horizonte da encruzilhada

Hoje pensei
Na melhor hipótese de começar tudo de novo
Sempre ao longe como se te pudesse convencer
Vi-te Ave com a ternura encoberta e partículas de fogo

Hoje pensei
Pensei em ti
E mal pensei
Logo te vi

Depois pensei
Se não te posso ter
Se o amor fechas ao amor
Porque continuo a te querer ver

Depois continuei a pensar
Vejam bem que aqui o poeta até pensa
O pateta fica sempre com um sorriso de mágoa
Quando se afasta de uma amada presença

Briguei com o pensamento
Que porcaria de cabeça pensante
Para estúpida desengraçada!
Querem-te no passado, no nada

Depois voltei a pensar baixinho
Será este o meu destino
Porque percorro este teimoso pensamento?
Porque não te apago nem que seja por um momento?!

Calei pois o pensamento
Afaguei o peito e ainda sinto o pulsar do amor
E escrevi esta carta de palavras tontas
Entre...O JÚBILO E A DOR...

21 comentários:

silvia de angelis disse...

Versi espressivi, molto graditi alla lettura
Un saluto,silvia

Brisa disse...

Basta apenas sentir para ver,o que está em nós.
Não!...não é uma carta de palavras tontas,mas sim uma carta de Amor

Bjo e uma boa semana

Ana Bailune disse...

É sempre muito difícil comentar poemas tão bonitos e introspectivos.
Deixo a minha admiração.

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Um poema encantador.
Desejo um lindo final de semana.
Obrigada das visitas.
Abraços-Carmen Lúcia.

Graça Pires disse...

Um poema de amor muito sentido...
Beijo.

luar perdido disse...

Poeta de sublimes palavras; não, não é tontice nem devaneio, é unicamente Amor. Um amor intemporal, incontido e quase insano. Mas belo, tão tão belo!!!
Belo e misterioso, dorido e contorcido como as lavas negras, como as profundas lagoas, ou como os nevoeiros de dedos frios e glaucos olhos.
Como sempre um hino à vida, ao amor, à dor...à Vida.
beijo de luar tecido.

Olinda Melo disse...


Caro Profeta

Eis um dos seus mais belos poemas.
Não controlar o pensamento que foge
sempre para a pessoa amada. Duvidamos
até da nossa sanidade, se não é tempo
perdido, ansiar por alguém que não nos
vê.
Palavras sentidas, humaníssimas, belíssimas.
Abraço
Olinda

Fá menor disse...

Porque será que os poemas tristes são assim belos?

Beijos

Ane disse...

Oi Profeta!Que bom voltar por aqui.
Acho que como no teu poema,
o júbilo e a dor caminham sempre juntos na vida da gente...

{Λїtą}_ŞT disse...

Recuso-me a achar triste um amor tão belo.
Realmente lindo o poema, deixa-me sem palavras.
Abçs

CÉU disse...

Olá, querido Profeta!

Que pensamento fantástico e inteligente. Tolo, que nada.
O coração é que sabe desse amor. Não ralhe, não barafuste, pke o amor, aqui, é REI.
Adorei seus poema, pke para além do tema, tem uma sequência mto lógica e mto bela.

Ame, ame, meu querido!

Beijos.

Uma aprendiz disse...

Saudades de passar por aqui.

Sempre bom te ler.

abraços

AMALIA disse...

Hermoso poema
Un abrazo

Rita Sperchi disse...

Demorei mas voltei e li um
encanto de poema com belas palavras
bem harmonioso a boa inspiração tem lugar
no seu coração

Bom domingo!

└──●► *Rita!!

Nádia Santos disse...

Maravilhoso!!!!!! Bjusss

Amanda Mércuri disse...

;)

Amor... Liga felicidades e tristezas.

Ótimo domingo!

Beijo! ^^

Maria Rodrigues disse...

Quando se ama assim tão intensamente, não é fácil deixar de pensar.
Tão nostálgico e tão belo.
Um abraço
Maria

Nany C. disse...

O amor sempre nos causa extremos... da alegria a tristeza e da tristeza ao acalanto...

Beijos em teu coração, Profeta! Uma ótima semana para ti.

Ailime disse...

Bom dia Grande Poeta, o amor também é dor e sofrimento. E por isso é amor.
Magnįfico poema.
Tenha um óltimo dia. Beijinhos Ailime

Silenciosamente ouvindo... disse...

Não são palavras tontas, são palavras muito belas.
Eu gostei, muito, querido amigo.
Um abraço
Irene Alves

Labirinto de Emoções disse...

Olá Profeta
Palavras de Amor, nunca são tontas ...infelizmente para muitas pessoas dificeis de pronunciar.
O pensamento é um cavalo de corrida impossivel de parar
Continue a escrever tudo o que lhe vai na alma, eu gosto muito de o ler.
Um beijinho.
Teresa